top of page

Grupo Folclórico Alle Tanzen Zusammen comemora 30 anos com confraternização

Evento para os membros do grupo e convidados foi realizado no Eichenlaub

No sábado, 19 de agosto, o Grupo Folclórico Alle Tanzen Zusammen (ATZ) comemorou os 30 anos de fundação com uma confraternização entre os membros e convidados. Realizado no Eichenlaub, em Guabiruba, o evento contou com a participação do coral alemão de Brusque.

O coordenador do grupo, Gilmar Celva, destaca que o momento é de alegria e comemoração com os amigos. Ele relembra que durante essas três décadas houve muitos momentos marcantes e o sentimento é de gratidão pela história escrita até aqui.


“Passam muitas lembranças pela cabeça, com certeza é emocionante comemorar esses 30 anos de grupo e, acima de tudo, de amizade. Ver o crescimento pessoal de cada um, hoje com os filhos também participando da turma, é gratificante”, ressalta Celva.

Com agenda cheia, o ATZ iniciou os ensaios para os compromissos no mês de março. Segundo o coordenador, as participações incluem apresentações nas festas de outubro, Fenarreco e Oktoberfest; festivais de dança folclórica; dentre outros.


Mantendo viva a tradição

Presente no evento, o prefeito de Guabiruba, Valmir Zirke, parabenizou o ATZ pela data comemorativa e destaca que é uma honra para o município ter um grupo que preserve e mantenha viva a tradição dos imigrantes alemães. “Para nós é motivo de orgulho prestigiar esse momento de um grupo que leva o nome e a cultura de Guabiruba para o Brasil e também para o mundo. É bonito ver que eles mantêm a cultura viva, com os filhos participando também. Nós, da administração pública, queremos parabenizar o Alle Tanzen Zusammen, desejar vida longa e que venham mais 30, 40, 50 anos”, fala Zirke.


Histórias em conjunto

Membros do grupo desde o início, o casal Luciano Schlindwein e Rejane Habitzreuter Schlindwein, tem a história ligada ao ATZ. Eles contam que já se conheciam antes da fundação, mas que a participação e convivência acabou unindo os dois.

“Um pouco antes da fundação do grupo, o Luciano e eu estávamos começando a paquerar, e através do ATZ passamos a nos encontrar mais. Depois de um ano assumimos o namoro, casamos e tivemos nossos filhos que também participam do grupo desde que estavam na barriga”, fala Rejane.

A filha Heloise, de 15 anos, participa do grupo adulto, já os gêmeos Arthur e Bruno, de oito anos, fazem parte do grupo infantil.

Rejane ressalta que os integrantes formaram uma verdadeira família e ver que o sentimento atravessou gerações é gratificante para ela. “O grupo sempre abraçou todos como uma grande família, criamos laços de amizade muito fortes e ver que esse carinho continua vivo e sendo transmitido para nossos filhos é recompensador. Hoje só tenho gratidão por tudo que vivemos nesses 30 anos”, afirma.

Luciano compartilha o mesmo sentimento, ele lembra que assim como o amor dele e de Rejane deu frutos a dedicação e amizade do grupo também.

“Quando iniciamos o grupo jamais imaginaríamos que ia chegar a esse ponto, porque era um convite para uma apresentação, e hoje ter a oportunidade de preservar nossas raízes, as memórias dos nossos antepassados é motivo de muita felicidade. Vendo as crianças conosco, também fazendo parte, é sinal que estamos fazendo a coisa certa, nossa dedicação todos esses anos não foi em vão. Nossa esperança é de que eles continuem transmitindo alegria e mantendo viva a nossa cultura”, fala.


AACSP

O presidente da Associação Artística Cultural São Pedro (AACSP), Sérgio Valle, também parabeniza o grupo pelos 30 anos de história e destaca a importância do ATZ para a cultura guabirubense. “O ATZ é um grupo representativo pelas suas danças, trajes típicos e também sua articulação na comunidade de Guabiruba e região, sendo afiliado a entidades importantes do resgate da cultura alemã no estado de Santa Catarina. Com isso nós, da AACSP, só temos a parabenizar a todos os membros do grupo por esse e desempenho da preservação das tradições alemãs”, finaliza.



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page